Eu na Bienal do Livro de São Paulo!

sexta-feira, 15 de agosto de 2014 0 comentários

..........................................................................................................................
Galera de São Paulo

Espero vocês na tarde de autógrafos dos livros "Azar o seu!" e "Como (quase) namorei Robert Pattinson" na Bienal do Livro de São Paulo!
Dia 30/08 (sábado), às 16h, no estande do Grupo Editorial Pensamento - Editora Jangada

Confirme presença AQUI






Pé na estrada - Londres

quinta-feira, 31 de julho de 2014 0 comentários

..........................................................................................................................

(Leia também: Pé na estrada - Nova York)

Londres


Nota (de 0 a 5 malinhas):   
Quantas vezes já estive lá: 1
Lugares preferidos: Rio Tâmisa e seus arredores, Oxford Street e Piccadilly Circus
Restaurantes preferidos: não sei. A grana era curta e só comi Big Mac


Aconteceu de verdade

"Noite de Ano Novo"

Envolvidos no caso: Eu, Diogo, BA e CJ
Música tema: "All you need is love" 

Foi na véspera de ano novo (de 2008 para 2009), mais precisamente às 19h da tarde gélida de Londres, que o Diogo (meu namorado; noivo, atualmente) me apareceu com a ideia brilhante:
- Acho que a gente devia procurar uma lan house e fazer o backup das fotos de hoje.



- O quê? - reclamei, fazendo cara de paisagem na tentativa de disfarçar meu desespero. - Que foi que você disse?


Pausa para a explicação.
Naquela época (2008 = milênios atrás), metade dos nossos mochilões de viagem  tinha espaço reservado para as dezenas de CDs VIRGENS que levávamos DO BRASIL para que, TODOS OS DIAS, pudéssemos fazer o backup das fotos que batíamos diariamente, porque:

1)Naquela época, os cartões de memória das câmeras fotográficas eram pequenos demais, então a gente sempre precisava formatar o cartão se quisesse bater novas fotos.

2)A gente não confiava na tecnologia e morria de medo de que o cartão de memória estragasse de repente. 

3)A gente não confiava no próprio CD que gravava e, por isso, gravava logo mais dois CDs IGUAIZINHOS, só pra garantir.

4)Pen Drives custavam o olho da cara, o que justificava os quilos de CDs baratinhos na mochila. (Dias depois, na parada em Barcelona, resolvemos finalmente comprar uns pen drives; estavam na promoção, sabe como é. Não deu coisa boa. Mas essa história eu conto em outro post)

5)A gente era paranoico mesmo.

Principalmente o Diogo.
- Eu disse que a gente precisa procurar uma lan house e fazer o backup das fotos de hoje - Ele repetiu o que eu já havia entendido perfeitamente.
Continuei lá, com a minha cara de paisagem:


Mas queria mesmo era ter feito uma cara assim:


Ou assim:



É só que... Pelo amor de Deus! Eu estava mortinha de cansada! Tinha sido um longo dia! Um dia que, a propósito, estava longe de acabar, considerando que a gente ainda passaria a virada do ano nos arredores do Tâmisa! Ou seja, eu PRECISAVA voltar para o hostel e tirar um cochilinho antes de encarar novamente o frio glacial das ruas londrinas... antes de me juntar a todas aquelas pessoas encasacadas, amontoadas em latas de sardinha à espera dos fogos da London Eye!
Desesperada, fiquei olhando de BA para CJ (meus outros companheiros-mochileiros de viagem) em busca de socorro.
BACJ
- Eu vou pro hostel. - BA respondeu rapidinho.
- Eu vou com a BA. - CJ também se livrou.
Rezando em silêncio, olhei novamente para o Diogo e fiquei esperando o veredicto.
Um namorado piedoso teria respondido:
- OK, vamos todos pro hostel descansar. Gravamos os CDs amanhã.
Mas o Diogo respondeu:
- OK, podem ir vocês dois pro hostel. A Carol vai comigo gravar os CDs.


Fala sério! Ah, tudo bem. Ele era o paranoico dos CDs, mas também era (e é) o amor da minha vida. Então eu disse "Beleza!" e fui com ele procurar uma lan house.


Não havia nem um mísero computador disponível na primeira lan house que encontramos no caminho. O lugar estava lotado de turistas querendo dar um “alô” virtual para a parentada na noite de Ano Novo. 



Então saímos em busca de outra lan house e, dessa vez, graças ao bom Deus, tivemos sorte. 
Diogo rapidamente se jogou na cadeira, em frente ao computador, e foi logo tirando da mochila as câmeras, os cabos, os CDs e as demais parafernálias do gênero. Começamos o ciclo vicioso de todos os dias:


1) Conectar a câmera número 1 ao computador.
2) Transferir todas fotos da câmera número 1 para a pasta “Fotos” recém-criada por nós no desktop.
3) Fazer o mesmo com as outras três câmeras.
4) Gravar a pasta “Fotos” no primeiro CD.
5) Fazer o mesmo com os outros dois CDs.
6) Deletar a pasta “Fotos” do computador, por segurança, sabe como é.
7) Desconectar todos os cabos e guardar toda a parafernália de volta na mochila.

Cara... até hoje fico cansadinha só de lembrar!


Já passava das 22h quando saímos da lan house. Mas tudo bem, tranquilo, sem problemas. Daria tempo de ver os fogos na London Eye. Era só pegar o metrô, encontrar BA e CJ no hostel e correr em disparada pro Tâmisa. Você deve estar aí se perguntado por que é que a gente não podia encontrar BA e CJ direto no Tâmisa, em vez de perder tempo passando antes no Hostel. Muito espertinho você!
O negócio é que, naquela época (2008 = milênios atrás), não tínhamos celulares habilitados para ligações internacionais, ou seja, não dava para avisar BA e CJ de uma possível mudança de planos.


Teria dado tudo certo... Teria dado tempo... Se o metrô de Londres não fechasse mais cedo nas noites de Ano Novo, coisa que só fomos descobrir naquele momento, na própria noite de Ano Novo. Porque, claro, na terra da dona Elizabeth, também vale a máxima número um:



"Merda, merda, merda" - pensei nervosamente e sorri para o Diogo, sem coragem de reclamar em voz alta.
- Já sei! - disse ele, ignorando meus pensamentos. - Vamos pegar um táxi! - E começou a fazer sinal com o braço; no rosto, a expressão altiva da sensatez. (É claro que pegar um táxi era a única coisa sensata a se fazer naquele momento; grade ideia, baby... Dã!)


Cinco minutos. Nada de táxi. Dez minutos. Nada de táxi. E você ainda me pergunta por que isso estava acontecendo, por que os táxis não estavam passando por ali e coisa e tal. Pelo amor de Deus, eu não sei, tá legal??? Me deixe em paz!
- E agora? - perguntei, já descrente da vida.


- Cadê o mapa? - disse ele.
- Que mapa?
- O mapa de Londres que estava com você.
- Você está sugerindo que a gente volte ANDANDO pro hostel? Minhas pernas estão doendo!
- Você está sugerindo que a gente passe a virada do ano aqui mesmo e não veja o fogos da London Eye?


- Aqui está o mapa.
Qual foi a nossa surpresa quando descobrimos que, no meio de toda aquela infinitude de ruas e mais ruas se cruzando no mapa de Londres, nós estávamos justamente a três quarteirões do hostel?
Se ficamos felizes?

HAHAHAHA


HAHAHAHAHAHA


HAHAHAHAHAHAHAHAHA


HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA



Deu tempo. Tempo de sobra. Tempo de encontrarmos nossos amigos e, enfim, partirmos juntos para uma das noites mais incríveis das nossas vidas.



Lembranças de viagem


beijinhos e até a próxima,
Carol


Programa "Eu Leio Brasil"

quarta-feira, 23 de julho de 2014 0 comentários

..........................................................................................................................


Sessão de autógrafos em Brasília

quinta-feira, 24 de abril de 2014 0 comentários

..........................................................................................................................
Galera de BRASÍLIA: surpresa!

Espero vocês na Livraria Cultura, do Casa Park, no dia 31 de maio (sábado) às 15h, para um bate-papo sobre meus livros, sorteio de brindes e sessão de autógrafos!



Saiba mais e confirme sua presença AQUI

beijinhos,
Carol


Resultado da promoção!

quarta-feira, 2 de abril de 2014 0 comentários

..........................................................................................................................
A vencedora da promoção "2 livros autografados" foi a Flávia Pereira!

Parabéns, Flávia!


** Flávia é o primeiro nome que aparece na linha 479. Os outros nomes que aparecem após o nome dela, na mesma linha, são das quatro pessoas que ela mesma marcou no facebook para convidá-las a participar da promoção, de acordo com as regras do sorteio.

Veja a lista completa de participantes aqui (sempre o primeiro nome de cada linha):


Promoção de aniversário

quarta-feira, 26 de março de 2014 0 comentários

..........................................................................................................................

No meu aniversário, quem ganha presente é você!
Saiba como participar da promoção AQUI.


Boa sorte!


"Azar o seu!" por R$9,90 na Amazon!

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013 1 comentários

..........................................................................................................................
Oiê!

Sabe qual é a boa notícia para entrar em 2014 com o pé direito??? Não??
Então eu vou contar pra você!


O meu livro "Azar o seu!" nunca esteve tão baratinho!
R$9,90 na Amazon!
Eu disse R$9,90!
Repetindo: R$9,90!
Ainda não acredita??? Pois olha aí:


É bom correr, viu, minha gente... Porque eu não sei até quando esse promoção vai durar!


 


Feliz 2014 pra todo mundo!

beijinhos da sorte,
Carol



Saiu no jornal!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013 0 comentários

..........................................................................................................................

Novembro/2013 - Jornal de Brasília


















Outras notícias

beijinhos,
Carol


Cinco motivos (realmente motivadores) para amar "Os Normais"

domingo, 3 de novembro de 2013 1 comentários

..........................................................................................................................
Oi, pessoal!
Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Eu amo assistir a séries de TV - é um dos meus passatempos favoritos! Já passei dias inteiros na frente da televisão, me entupindo de besteiras gordurosas e prometendo inutilmente a mim mesma que o próximo episódio seria o último.


Mas preciso confessar que tenho uma grave mania em se tratando de séries de TV... É que, sabe como é, eu me apego MUITO aos meus seriados favoritos. Tenho uma preguiça enorme de me aventurar por uma série diferente e acabo vendo sempre as mesmas.



E para justificar minha obsessão pelos mesmos seriados, eu resolvi contar para vocês os cinco motivos (realmente motivadores) por que eu amo cada uma das minhas séries preferidas, começando por “Os Normais”.



Os cinco motivos (realmente motivadores) para amar “Os Normais”:


1) As célebres frases da Vani. 

A maneira como a Vani consegue sincronizar seus trejeitos e expressões corporais com as frases absurdas que ela diz é realmente impressionante; o conjunto da obra se harmoniza muito bem e o resultado é gargalhada na certa. 
É muita filosofia e profundidade para uma pessoa só! Veja alguns exemplos:

“Se no nariz não dá rugas, por que a cara inteira não é feita com a pele do nariz?”

“Eu não sinto inveja, pois inveja é revoltar-se com a felicidade alheia, e eu não tô revoltada. Só quero saber por que todo mundo se dá bem e a minha vida continua esse cocô...”




2) As reflexões do Rui sobre o universo feminino

O Rui é implicante, debochado, sínico e pervertido. Pensa que sabe tudo sobre as mulheres, mas, na verdade, não sabe absolutamente nada. Apesar disso, ele é compreensivo e condescendente e, por isso, é o meu personagem favorito da série. 

“Mas elas já nascem malucas ou vão ficando malucas com o tempo? Ou ser maluca faz parte da maluquice delas?” – Rui sobre as mulheres



3) Os convidados

Em praticamente todos os episódios de "Os Normais", o Rui e a Vani interagem com personagens secundários, alguns recorrentes e outros que nunca mais aparecem na série. O meu preferido é o Bernardo Carlos, interpretado pelo Selton Mello. 
Veja uma cena hilária do Bernardo:

(canal: Alexander Sasha)

4) Os diálogos de fim de episódio

Não existe nada mais espontâneo na série do que os diálogos entre o Rui e a Vani que sempre aparecem no final do episódios, quando os créditos já estão rolando na tela. A-do-ro!

5) A vinheta de abertura

Nem preciso explicar o motivo, né?


(canal: DaBocaPraFor4)


Saiba mais sobre "Os Normais" no site da Globo.

Espero que vocês tenham gostado do post!
Até o próximo seriado favorito.

beijinhos,
Carol